A mutação genética dessa mulher permite que ela não sinta dor alguma

9 de abril de 2019

mut

Uma mulher na Escócia vive com uma mutação genética que a impediu de sentir qualquer dor durante 65 anos de sua vida e ela nem sequer percebeu.

Muitos de nós provavelmente sonhamos em ter superpoderes, especialmente com a popularidade dos filmes de super-heróis na última década. A capacidade de voar, ficar invisível ou curar-se a qualquer momento. Infelizmente, temos que deixar tudo isso para Wolverine e Capitão Marvel, a menos que você tenha uma conta bancária do tamanho do Batman.

No entanto, uma mulher na Escócia descobriu recentemente que ela realmente tem uma espécie de superpotência. Ela não sente dor. Jo Cameron tem uma mutação genética extremamente rara (ela é uma das duas únicas pessoas no mundo conhecidas por carregá-la) que lhe permite apenas não sentir dor, mas também não costuma sentir ansiedade ou medo.

Talvez a parte mais chocante de tudo isso seja que Jo não tinha ideia de que ela era diferente de qualquer outra pessoa até os 65 anos, informa a BBC. A escocesa teve que fazer uma cirurgia na mão e os médicos perceberam que ela não sentia dor, pois ela não precisou de analgésicos depois. Eles analisaram sua história médica e descobriram que ela nunca usou analgésicos. Foi quando os médicos fascinados a encaminharam para especialistas na Inglaterra.

Antes de ser diagnosticada com essa condição extremamente rara, Jo supunha que ela era uma pessoa incrivelmente saudável. Ela nem sequer percebeu que algo estava acontecendo durante o parto, descrevendo-o como sendo de fato “bastante agradável”. Temos certeza de que as mulheres ao redor do mundo vão adorar ouvir isso. A condição tem suas armadilhas, no entanto. O quadril de Jo se deteriorou ao longo do tempo, por cauda da idade, e devido ela não sentir dor, ela não percebeu que algo estava errado até o momento em que ela não conseguiu mais andar.

Como Jo é um caso tão fascinante, os médicos agora estão se perguntando se sua composição genética poderia ser a chave para o próximo passo no alívio da dor para  outros. Eles também acreditam que seu corpo cura mais rapidamente do que uma pessoa normal também. Além disso, existe a possibilidade muito real de que há muitas pessoas vivendo com esse gene, mas que não estão cientes disso, assim como Jo foi durante 65 anos.

Fonte: Therichest

 



0 Comentário(s)

Deixe seu comentário